A dinâmica produtiva agrícola no espaço fronteira Brasil - Uruguai e suas contribuições na construção de sujeitos territoriais

TATIANE ALMEIDA NETTO, LETÍCIA FÁTIMA DE AZEVEDO

Resumen


Os avanços de novos sistemas de produção no espaço rural e a permanente transformação em mudanças físicas e socioeconômicas deste espaço demandam um estudo de abordagem territorial para que se perceba a dialética existente entre os diversos sujeitos sociais em disputa de poder, regidos pela nova ordem econômica de desenvolvimento. A zona de fronteira entre Brasil e Uruguai é o objeto de estudo desta pesquisa, por se tratar de uma área que abriga um alto grau de fluxo e interação entre países e incide diretamente na promoção do desenvolvimento territorial e organização do espaço. A pesquisa tem como objetivo descrever a influência da dinâmica produtiva no surgimento de outros sujeitos e atores em consonância com a presença do capital. Metodologicamente utilizam-se de instrumentos como a pesquisa documental, bibliográfica, observação direta e entrevista semiestruturada com informantes qualificados utilizando-se do método dialético e a abordagem qualitativa para análise dos dados. Como resultado aponta-se a territorrialização da cadeia da soja e da silvi-cultura que interferem na composição da estrutura agrária atual, constituída por empresários agrícolas- pecua-ristas fortemente modernizados integrados a complexos agroindustriais e a presença de agricultores familiares integrados a cadeia produtiva (soja, silvicultura) através da pluriatividade e estratégias de acesso à terra.

Texto completo:

PDF


Copyright (c) 2017 Revista Márgenes Espacio Arte y Sociedad